Digital facility management Facility Management Facility Manager Facility services Gestão da Empresa Inovação Limpeza Comercial e Residêncial

Inovação, tecnologia e big data no Facilities Services!

O perfil do gestor de facilities tem mudado rapidamente – e seu espaço de atuação
está crescendo junto com os seus desafios.

Como responsável pelas áreas de gestão, operações e infraestrutura de edifícios corporativos,  o profissional de facilities tem desafios cada vez maiores para responder às demandas atuais. Para exercer adequadamente este papel, o facility manager precisa se atualizar e adotar ferramentas de gestão modernas.

Pesquisas demonstram que a presença de um profissional de facilities pode reduzir em até 20% o custo de operação das empresas.

Conheça 3 tecnologias, recursos e equipamentos que todo gestor de Facilities deve considerar para desempenhar seu papel cada vez melhor:

1 – Aplicativos mobile para a gestão de serviços de limpeza:

Operações de manutenção e limpeza costumam ser excessivamente manuais
e de difícil gestão e supervisão. Aplicativos permitem integrar processos e aproximar a tecnologia deste universo, com resultados concretos: criação de pontos de controle de tarefas, check-lists com alto nível de detalhes e  programação das demandas para as equipes e detalhe dos roteiros de limpeza.

  • As equipes de limpeza informam os detalhes de sua operação pelo celular, registrando em qual ambiente e o que estão limpando, utilizando um sistema de check-list.
  • Os dados são enviados para o responsável pela área de facilities, que pode analisar o consumo e reposição de materiais e agir rapidamente para resolver problemas como vazamentos ou entupimentos – além de poder informar a necessidade de reparos em equipamentos, é possível fazer a gestão de equipamentos utilizados naquele posto.
  • O resultado é o aumento da produtividade das equipes de operação e ganho
    de eficiência, promovendo uma redução de custos sem afetar a qualidade.

2 – Robotização:

Os robôs aumentam a produtividade das equipes de limpeza, eliminando a necessidade de os trabalhadores realizarem muitas tarefas simples e repetitivas, liberando-os para que se concentrem em demandas de alta prioridade, complexas e delicadas –
como limpeza e desinfecção de áreas sensíveis.

A tecnologia está se aprimorando rapidamente: equipamentos automáticos limpam uma fachada de vidro quinze vezes mais rápido que um operador, e podem utilizar métodos de menor impacto ambiental, como gelo seco, água desmineralizada ou soluções especiais de água com enzimas – além de recolher e reutilizar os produtos e destinar adequadamente os resíduos.

3 – Automação

Edifícios comerciais, escolas, hospitais, aeroportos, ginásios esportivos e shopping centers precisam de seus pisos e banheiros limpos diariamente. Nestes casos, a inovação
impacta principalmente na produtividade, na qualidade do trabalho, na agilidade e na segurança.

Os principais benefícios dos equipamentos autónomos controlados remotamente são:

  • Redução de risco operacional: robôs podem operar mesmo em condições climáticas severas (frio, vento, chuva) e em ambientes perigosos ou de atmosfera agressiva – o que resulta em menos afastamentos por motivo de saúde.
  • Mapeamento do local e sensores garantem a consistência da limpeza.
  • Um robô pode desinfectar espaços contaminados em poucos minutos por meio de pulsos de luz UV, reduzindo o uso de limpadores químicos
  • Relatórios de gestão são mais ágeis, detalhados e confiáveis.
  • Sistemas de câmeras, normalmente voltadas a controle e segurança, podem ser utilizadas para mensurar o fluxo de pessoas. Assim, áreas ou andares com maior densidade recebem maior atenção na manutenção e limpeza: as equipes
    passam mais vezes onde há mais circulação.

O Gestor de facilities  conta com tecnologia para facilitar a gestão e aumentar a produtividade. A criação de programas de padrões e certificações, assim como o investimento em fornecedores especializados para terceirização de serviços (manutenção, limpeza, segurança, jardinagem, recepção e muitos outros) são
passos na direção certa. Para dar este salto, é preciso aplicar práticas de gestão para
orientar os serviços terceirizados, a começar pela contratação adequada: não se fala mais em mão-de-obra, contrata-se nível de serviços.

servic3a7odelimpeza

fonte: g4s

 

 

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s